Archive for Julho 2015

O Marketing e os Millennials, os 2M's da nova era.

Como fazer um bom marketing na era dos Millennials



Em novos tempos digitais, os desafios aparecem constantemente e nos forçam a mudar a trajetória de ideias e pensamentos a todo tempo.
Fazer um planejamento estratégico a longo prazo se torna inviável, e novas ações tem de ser tomadas de forma rápida e assertiva.

Essa é a era dos Millennials.

Antes de mais nada, vale salientar que essa geração é flexível, aceita mudanças e precisa delas constantemente.
Jovens, nascidos entre 1980 e 2000, hoje ocupam a maior parte do mercado como líderes, chefes, gestores e ainda, nada mais nada menos, que o mercado consumidor.
Influenciadores e decisores, este grupo busca experiências e informações que tenham valor e promovam a lembrança da marca de forma positiva, sem soar como superficial ou persuasiva.
A junção do M do Marketing com o M de Millennials, formam o que chamo de 2M's da nova era, onde a integração só pode ser perfeita, se a relação for construida com transparência, honestidade e confiança.
E como lidar com esse pessoal? Como fazer um marketing direcionado e focado neste grupo que nasceu na entrada da era digital? Como passar solidez e ser realmente comercial?


Seja atrativo mas não invada o espaço alheio



Um dos itens que se destaca entre estes jovens é a sobrecarga por dificuldades financeiras mais do que as gerações anteriores, o que os torna céticos em relação às marcas. Se preocupam em perder o emprego, enfrentar dificuldades. Buscam toda informação na internet e confiam muito mais em indicações de amigos do que em um anúncio em si.
Estes literalmente formam a letra P de pessoa nos novos “5 P’s”.
E nesse meio a comunicação deve ser espontânea, natural. O consumidor absorve e interage com a comunicação, criando um vínculo de conexão pessoal com a marca.
As redes sociais podem auxiliar e muito nesta tarefa, utilizando-se de estratégias divertidas para mexer com a emoção dos jovens e viralizar o conteúdo. E não precisa de divulgações excessivas, quantidades não os atraem.
Seja autêntico e original sem perder a utilidade


O comportamento desta geração comumente é atraído por uma comunicação relevante, que surpreenda e instigue a busca por mais informações. O marketing de conteúdo ou Inbound Marketing quando aplicado corretamente em campanhas digitais, faz bem esse papel, ofertando aos consumidores aquilo que eles desejam: uma relação de confiança e proximidade com a marca.


Demonstrações de seus produtos ou serviços por meio de vídeos, imagens e textos interessantes é uma forma de inserir a sua marca nos hábitos de compra e na vida dos consumidores, visto que cerca de 80% deste nicho assiste conteúdos audiovisuais enquanto compram produtos online*. É a forma de vivenciar uma experimentação de acordo com a visão de uma terceira pessoa.
Eles podem se influenciar, por exemplo, por alguma causa que a companhia apoie, optar pela escolha de um produto A ou B pelo real posicionamento da empresa, se identificar com os valores e visões das organizações, desde que estes sejam legítimos, ou ainda recebendo recomendações de outros usuários sobre os benefícios do produto.


Já notou que estamos na era digital?


As mudanças devem partir de dentro para fora, isso porque essa geração de Millennials, transformaram não somente o consumo, mas também as formas de relacionamento e métodos de trabalho.
Quem quer falar para o jovem precisa pensar como um. Se conseguir entender o seu próprio funcionamento fica mais fácil atingir o consumidor.
Esse público gasta a maior parte do seu dia na internet, o que proporciona às marcas a oportunidade de estarem mais próximas aos seus clientes. Porém, o excesso de informação peca neste resultado, quando as marcas querem falar a todo o momento com esse público. Quando a rede e a mensagem perdem a relevância, satura a imagem da marca e distancia seus possíveis seguidores, fazendo com que alternem entre outros canais de comunicação existentes, ou simplesmente deixem de fazer parte desse ciclo buscando outras alternativas. O forte dessa geração com certeza é a criatividade e geração de oportunidade.
Ainda que a web seja importante, outros canais não podem deixar de receber investimentos principalmente em ações nos locais que frequentam. Aproveite as ações de trade e eventos pontuais para promover experiências, renovar o engajamento e estabelecer laços. São ações fundamentais para aproximação com o seu cliente.

Parece mesmo difícil compreendê-los, até porque eles vivem orientados ao incrível. Mas vale ressaltar que "para sobreviver devemos sempre nos adaptar às mudanças", conceito imortalizado por Charles Darwin.
Então esteja próximo ao seu cliente, mas respeite o seu espaço, seja autêntico e verdadeiro, demonstre honestidade em suas propostas de valores, não cometa excessos mas marque a sua presença, analise e compreenda como funciona o comportamento desses jovens e ofereça oportunidades incríveis para que vivenciem os produtos e serviços.

Se gostou do artigo compartilhe com seus amigos.
Para conhecer melhor a nossa atuação nesse mercado acesse o nosso site skillsbrasil.com.br.

Um abraço,



Michelle D’Angelo
Marketing & Design Manager na Skills Brasil
Skype: michelle.lage
E-mail: michelle.dangelo@acskillsgroup.com

*Dados da pesquisa realizada pela HubSpot em parceria com a Sambatech disponíveis no e-book: “Como trabalhar seu Marketing com os Millennials”, 2015.

quinta-feira, 16 de julho de 2015
Postado por Skills Brasil

Como você faz a gestão de sua equipe de vendas?


Multiplique a performance em sua equipe de vendas



O gerente de vendas é o responsável por motivar, treinar e dirigir a equipe de vendas, além de, continuamente, buscar resultados mais expressivos, superando as metas estipuladas.
Uma característica básica é a liderança e atuar como um coach de vendas faz com que  os vendedores compreendam que o verdadeiro papel da pessoa por trás das vendas é auxiliar e não apenas cobrar.

Traçar os objetivos comerciais, cobrar resultados em meio ao processo de vendas e detectar falhas e acertos, estimulando e auxiliando a equipe a aumentar a eficácia/eficiência nas vendas não é tarefa fácil para o dia a dia, ainda mais se estivermos falando em crise.

Ao mesmo tempo, eles devem estar o máximo de tempo fora da empresa, atendendo clientes, fazendo nos contatos e aumentando a rede de relacionamento.

Como então multiplicar a performance de vendas?

Existem 4 pontos que quando bem definidos, auxiliam na organização dos seus objetivos, promovendo um maior controle sobre as atividades:

Planejamento:
  • Analise todos os aspectos que fazem parte da área de vendas: processos, pessoas da equipe, finanças, tecnologias, material de apresentação, apoios internos e externos.
  • Defina claramente os objetivos e quantifique as metas comerciais, tornando-as claras e práticas para todos os componentes da equipe.
  • Defina o que será feito e por quem, estabelecendo sempre o prazo limite para a conclusão.
Organização:
  • Coloque as pessoas certas nos lugares certos. “Primeiro quem”, depois o restante...
  • Distribua as tarefas com assertividade.
  • Delegue autoridade, apoiando os responsáveis.
  • Defina normas e regras para direcionar o modelo mental e o perfil das decisões.
Direção:
  • Crie um ambiente de trabalho voltado ao profissionalismo.
  • Embase suas conversas e atitudes em fatos, dados e evidências, nunca em “achismos”.
  • Entusiasme todos da equipe, mantendo-se também entusiasmado.
  • Oriente e dê apoio, buscando o desenvolvimento das pessoas.
Controle:
  • Acompanhe diariamente todas as atividades da equipe, avaliando resultados, rastreando as causas dos erros e aprimorando os acertos.
  • Corrija os erros imediatamente, atuando nas causas. Individualmente, quando as falhas forem de um só membro da equipe, e coletivamente quando todo o grupo necessitar evoluir.
  • Monitore os resultados, procedimentos e comportamentos.
  • Tenha indicadores de desempenho e metas individuais, por equipe e para a empresa
E se você puder contar com tudo isso em um aplicativo?

Planejamento, Gestão, Controle e Integração em um único lugar e sempre à  mão de seus vendedores.
Análise de dados, roteiro de vendas, agenda de visitas integrada com o seu CRM, treinamento de novos produtos ou novas abordagens, demonstração inovadora do seu negócio e outras diversas possibilidades que se adequam ao seu dia a dia.


A Skills Brasil te ajuda a driblar a crise e descobrir novas oportunidades.
Conheça as nossas soluções, visite o nosso site.


Um abraço

Michelle D’Angelo
Marketing & Design Manager na Skills Brasil
@michelledangelo
Skype: michelle.lage
E-mail: michelle.dangelo@acskillsgroup.com

quinta-feira, 9 de julho de 2015
Postado por Skills Brasil

Porque mídia digital é a melhor opção para a publicidade do seu negócio.

Conheça como você pode aumentar a divulgação 

do seu negócio com as Mídias Digitais.


A população brasileira está quase integralmente conectada à internet. Pessoas de todas as idades, regiões geográficas, credos, profissões, acessam a web, redes sociais e possuem um smartphone. Mesmo nesse vasto universo, a publicidade online permite precisão na comunicação de uma marca ou produto, com interatividade, conversão em vendas e baixo custo. Nesse contexto, a mídia programática tem lugar de destaque. 

Mídias tradicionais como TV, rádio e veículos impressos têm grande abrangência, atingindo enormes audiências. Entretanto, quantas dessas pessoas reúnem o perfil dos seus clientes? Quantos expectadores e com qual perfil efetivamente viram seu anúncio? Quando? Em qual local? Essas questões serão dificilmente respondidas em qualquer ação publicitária tradicional. Uma simples pesquisa para análise do efetivo retorno sobre o investimento (ROI) realizado pode ser mais cara que o próprio anúncio.

Empresas com atuações de nicho, onde os clientes têm uma segmentação específica, seja devido à sua localização geográfica ou hábitos comportamentais, sofrem de uma dispersão demasiado elevada para que ações publicitárias pela TV, rádio ou jornais/revistas sejam vantajosas. Especialmente caso a verba publicitária não permita ações em diversos veículos, canais e momentos. Investimentos em mídia digital são ainda mais recomendados nesses casos.

Tal qual a própria internet, as tecnologias de mídia online evoluíram nos últimos anos, criando-se o atual ambiente de mídia programática. Formou-se um ecossistema onde participam os donos de inventários - portais, blogs, redes sociais; os investidores - agências, marcas; além dos qualificadores da audiência, que aumentam a precisão da comunicação. Todos conectados por empresas que operam como bolsas de valores, interconectando compradores e vendedores em modelos comerciais bastante variados, desde ofertas em tempo real até acordos mais específicos. Os produtos (inventários), por sua vez, são negociados por impressões (visualizações do conteúdo) ou clicks realizados.

A maior inovação está justamente na forma como todo o processo ocorre e as possibilidades que ele permite. Ao visitar um website, consumir um produto, vídeo, rede social, deixamos rastros digitais, mais conhecidos como “cookies”, pequenos arquivos que armazenamos em nossos dispositivos enquanto navegamos. Com base em nossos hábitos digitais, pode-se inferir nosso perfil. Ao acessar um site, esse divulga nosso perfil, que é negociado no mercado global, e o maior lance com aquelas características vence a disputa e tem a possibilidade de ser visualizado no navegador. Tudo ocorre em milésimos de segundo, com elevada precisão e confiabilidade.

Uma vez definido o perfil do cliente, configurado o anúncio, pode-se levar o visitante ao website da marca, ao e-commerce, a um hotsite promocional, a um game. A criatividade é o único limite estabelecido. Tudo acompanhado por relatórios detalhados, associando-se a taxa de acessos a seus sites com as campanhas efetuadas, perfis, canais e claro, quantos desses acessos tornaram-se oportunidades, quantos converteram-se em vendas. Essas métricas guiarão as novas iniciativas, investimentos e melhorias.

Para pequenas e médias empresas, com verbas de marketing reduzidas, campanhas efetivas, que podem ser mensuradas com precisão, asseguram o retorno sobre o capital investido. Mais do que isso, após a iniciativa, pode-se claramente definir o custo de aquisição de um cliente e planejar o investimento necessário para atingir-se os objetivos comerciais almejados. 

Os níveis de investimentos envolvidos também são reduzidos. Um CPM, ou mil impressões, podem ser negociados a centavos de reais ou dezenas de reais. As verbas totais investidas, por sua vez, podem ser tão altas ou baixas quanto a capacidade de investimento de sua empresa.

Se achou o artigo útil, compartilhe. Se precisa de um empurrãozinho para alavancar seus negócios no meio digital, conte com a Skills Brasil.

Um abraço,

Renato Bueno
Managing Director Skills Brasil
@rvbueno   
quarta-feira, 1 de julho de 2015
Postado por Skills Brasil

Posts Populares

R Terra, 240 sl 102 - Santa Lúcia, Belo Horizonte/MG- CEP: 30360-500

Telefone: +55 31 3243 4683 - E-mail: contato@acskillsgroup.com


©Copyright 2014 - Skills Brasil. Todos os direitos reservados.