Postado por : Skills Brasil segunda-feira, 14 de dezembro de 2015






Omnitech chega ao País com foco em IoT

Ano após ano, diversas empresas desembarcam no Brasil de olho em dois mercados cada vez mais promissores: Segurança da Informação e Internet das Coisas. Para se ter uma ideia, estima-se que as empresas atinjam o montante de US$ 75 bilhões até o final deste ano em investimentos com SI, segundo o Gartner. A mesma consultoria acredita que 6,4 bilhões de coisas conectadas estarão em uso até o início de 2016. E é graças a esse cenário que a italiana Omnitech chega ao País.

“O Brasil é um país com várias grandes empresas. E são companhias com um alto número de funcionários, muita mobilidade, BYOD e crescimento do número de aparelhos em ambientes IoT”, explicou Franco Tripi, Managing Partner da organização. Em sua opinião, a empresa chega com o desafio de enfrentar o problema de gerenciamento de identidade, o qual as organizações não sabem lidar muito bem atualmente.

Para isso, a Omnitech aposta em um modelo de segurança em especial, a Industrial Internet of Things (IIoT). “Hoje é impossível proteger tudo, portanto precisamos avaliar o tamanho do problema e definir as melhores estratégias para gerenciá-lo, criando uma forma de abordar a segurança de modo industrial”, explica Roberto Mignemi, CEO da companhia.

A organização deseja focar suas atuações nas áreas financeira e de telecomunicações. “Temos experiência nesse ramo devido a um grande projeto que realizamos com a Telecom Italia. Mas consideramos segurança uma área cross-segment, que é importante em todos os mercados. Os problemas são diferentes, mas os clientes precisam de soluções similares em todos os setores”, disse Mignemi.



Mão de obra

Para formar sua equipe, a Omnitech pretende fazer acordos com universidades, realizando treinamentos para criar um grupo de consultores brasileiros, permitindo uma integração com a equipe italiana e facilitando o crescimento no mercado. “Precisamos de pessoas inseridas na realidade do país, que falam a mesma língua de nossos clientes. Vamos recrutar estudantes de Engenharia e Sistemas de Informação nas universidades, ensinar o modo de pensar da Omnitech, da mesma forma como fizemos nos outros países, o que deu muito certo”, explicou Tripi.

Cientes do alto número de turnover entre profissionais desta área, os executivos esperam que trabalhar em projetos específicos e em indústrias diferentes seja um diferencial para amenizar este risco. “Nós damos a possibilidade aos colaboradores de conhecer vários campos de atuação. Dessa forma, quem trabalha conosco poderá conhecer tecnologias em diversos setores e ter contato com novas áreas de segurança”, explica Mignemi.

Inicialmente, a empresa deseja se estabelecer no Brasil para depois expandir em outros mercados latino-americanos, como Colômbia e México. “Essas são outras grandes áreas em expansão depois do Brasil e, apesar dos problemas econômicos atuais, alguns investimentos não podem ser adiados. Às vezes, há casos em que um CSO não desenvolve um projeto porque custará muito. Então, analisamos a situação e propomos algumas adaptações, usando cloud e outros recursos que trazem economia e garantem a mesma ideia inicial de forma diferente. Essa é uma ótima oportunidade nos tempos de crise”, acredita Tripi.




Entrevista realizada por Alexandre Finelli
Publicada em 08/12/2015 pelo canal Risk Report

Conheça a Skills Brasil

www.skillsbrasil.com.br

Comentários

Posts Populares

R Terra, 240 sl 102 - Santa Lúcia, Belo Horizonte/MG- CEP: 30360-500

Telefone: +55 31 3243 4683 - E-mail: contato@acskillsgroup.com


©Copyright 2014 - Skills Brasil. Todos os direitos reservados.